Mais que funcionária: uma mulher

A mulher tem buscado através dos anos mostrar tão eficiente no trabalho assim como em tantos outros setores da vida, mas será isso justo?

As mulheres não são iguai aos homens nem biológica -mente nem em sua natureza elas tentam competir de igual para igual negando seu feminino e ficando cada vez mais exaustas e cansadas.


Sua imagem cada vez mais masculinizada de terninho para caber num universo masculino elas têm se tornado cada vez mais eles, afinal a imagem de mulher bem sucedida e profissional é sempre associada a de homens, onde ser feminina e mulher demostra fraqueza e vulnerabilidade o que para o mundo corporativo ainda é visto como ruim e não competitivo.

Porém, a mulher tem sua energia voltada para dentro, ela tem algo que os homens nunca terão, o ciclo menstrual onde o corpo sinaliza todos os meses de pausas para que sua mente e corpo encontre ordem e paz, por isso essa competição contra outras mulheres e mais ainda contra os homens é tão injusta e desigual ela precisa assumir sua natureza para se entregar a produtividade.

Uma mulher desalinhada com sua natureza feminina, se torna uma workaholic, está sempre ocupada e foge de tudo que a faça sentir suas emoções e sentimentos.

Mas afinal de onde vem tudo isso?

Vem da imagem que criamos de a mulher dona de casa era submissa, presa e infeliz e os homens de ternos que saíam para trabalhar eram independentes, livres e importantes.

Então para sermos independentes, livres e importantes, precisamos ser masculinas e ignorar nossa energia feminina que nos limita, nos tornando vulnerável e frágil.

Mas fazendo exatamente isso que tira verdadeira potência e produtividade, que pode ser explorado do feminino que é acolhedor, se preocupa com os outros de verdade, sem pensar em ganhos pessoais e sem ser bisbilhoteiro, é ter brilho nos olhos na paz de viver sua feminilidade sem competir com ninguém, cuida e se importa com detalhes.

A verdadeira feminilidade vem de dentro...

É necessário cultivar dentro de você o cuidado, a atenção, a dedicação, a devoção, a diligência, a confiança entre outras tantas qualidades do SER e não somente a indumentária.

A verdade é que você não se torna mais feminina só porque colocou um esmalte na unha.

Cuida da sua ciclidade e respeita cada etapa dele com amor e leva isso para seu relacionamento e para o trabalho na mesma intensidade e proporção sem máscaras.

E aí, você tá disposta a viver essa transformação de viver seu feminino?


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo